sábado, 31 de dezembro de 2011

Começa inscrições para editores de obras literárias

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), já abriu o prazo para o 
cadastramento de editores e pré-inscrição das obras de literatura do Programa Nacional
 Biblioteca da Escola (PNBE) para 2013. O programa vai distribuir cerca de 6,7 milhões 
de obras literárias a mais de 50 mil escolas do ensino fundamental e a 18,8 mil do ensino 
médio em todo o país. Serão investidos aproximadamente R$ 66 milhões.

O período de cadastramento vai até 14 de fevereiro de 2012. Já o prazo para entrega 
dos livros que serão avaliados e da documentação exigida será aberto em 27 de
 fevereiro do próximo ano e irá até 2 de março.

O PNBE é composto por obras clássicas da literatura universal; poemas; contos, 
crônicas, novelas, teatro, textos da tradição popular; romances; memórias, diários, 
biografias, relatos de experiências; livros de imagens e histórias em quadrinhos.

As regras para cadastramento, entrega e avaliação das obras constam do 
Edital nº 8/2011 do FNDE. A etapa de cadastramento de editores e pré-inscrição 
das obras deve ser feita pela internet, na página do Sistema de Material 
Didático (Simad). 

Fonte: Assessoria de Imprensa do FNDE


sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Fies tem novas regras para transferências

O estudante que contratou empréstimo do Fundo de Financiamento
Estudantil (Fies) a partir de 14 de janeiro de 2010, e pretende
mudar de curso ou de instituição de educação superior, deve estar
atento às novas regras estabelecidas pelo Ministério da Educação.
Conforme portaria publicada no dia 26 (segunda), é possível requerer 
transferência integral, de curso ou de instituição.

Na integral, o desligamento do estudante de um curso ou de uma 
instituição de ensino para se vincular a outra deve ocorrer em
junho ou dezembro do semestre cursado ou suspenso. A
transferência de curso é feita dentro de uma mesma instituição
de ensino. A da instituição de origem para a de destino ocorre
com ou sem alteração do curso financiado.

A transferência de curso pode ser feita uma única vez na mesma
instituição, desde que o período entre o mês de início do
financiamento e o de desligamento do curso de origem não seja
superior a 18 meses. A transferência de instituição pode ser feita
apenas uma vez a cada semestre. O Fies não a considerará como
mudança de curso.

O estudante pode pedir a transferência integral de curso ou de
instituição a partir do último mês do semestre cursado ou suspenso
na instituição de ensino de origem. O prazo vai até o mês em que
deve ser feita a renovação do financiamento relativo ao semestre
da transferência.

Antes de recorrer ao sistema, o estudante precisa conferir, entre
outros dados, se a nova instituição na qual pretende estudar tem
adesão vigente e regular ao Fies e ao Fundo Garantidor de
Operações de Crédito Educativo (Fgeduc). É necessário verificar
também se o curso de destino tem avaliação positiva do Ministério
da Educação. Os que contrataram o Fies antes de 14 de janeiro de
2010 e pretendem mudar de curso ou de instituição devem
apresentar o pedido à Caixa Econômica Federal, onde obtiveram
o financiamento.

O pedido de transferência deve ser feito por meio do Sistema
Informatizado do Fies (SisFies) do Fundo Nacional de
Desenvolvimento da Educação (FNDE).

A Portaria Normativa nº 25, do dia 22 último, foi publicada no
Diário Oficial da União desta segunda-feira, 26, seção 1, páginas
182 e 183.

Fonte:MEC  


segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Sisu inicia seleção para o ensino superior publico


____Confira ainda no site do INEP resultados do exame do Enem 2011


Estudantes de todos os estados interessados em ingressar no ensino superior público em 2012, poderão consultar, a partir de hoje (dia 26), cursos e vagas disponíveis no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação. As inscrições para o processo de 2012 serão abertas em 7 de janeiro próximo. O Sisu selecionará os candidatos por meio da nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011. No primeiro semestre do próximo ano, o sistema oferecerá 108.552 vagas — 30% a mais em relação ao mesmo período de 2011 — em 3.327 cursos. O número de instituições de ensino também aumentou, de 83 para 95, nos 26 estados — não serão oferecidas vagas em instituições do Distrito Federal.

As inscrições estarão abertas à zero hora de 7 de janeiro e se estenderão até a meia-noite do dia 12 do mesmo mês. O estudante deve fazer duas opções de curso. Durante o período de inscrições, ele poderá mudar essas opções, com base na nota de corte (nota mínima). Cada mudança invalidará a opção anterior. Diferente dos anos anteriores, quando o sistema ficava fora do ar de zero hora às 6 horas da manhã para atualização, em 2012 ele funcionará ininterruptamente. As notas de corte serão divulgadas de madrugada, diariamente. 

Os aprovados na primeira opção de curso será automaticamente retirado do sistema. Caso não faça a matrícula na instituição para a qual foi selecionado, perderá a vaga. O que for selecionado para a segunda opção ou não atingir a nota mínima em nenhum dos dois cursos escolhidos pode permanecer no sistema e ser convocado nas chamadas seguintes.

Resultados — O resultado da primeira chamada será divulgado em 15 de janeiro. Os candidatos selecionados terão os dias 19 e 20 para fazer a matrícula. As instituições de ensino superior participantes do processo terão prazo de 19 a 23 do mesmo mês para registrar as matrículas no sistema. A segunda chamada será divulgada em 26 de janeiro, com matrículas nos dias 30 e 31. Elas serão registradas pelas instituições de 30 de janeiro a 1º de fevereiro.

Os candidatos que não conseguirem vaga nas duas chamadas poderão ainda pedir inclusão, entre 26 de janeiro e 1º de fevereiro, na lista de espera, que será publicada em 4 de fevereiro. As vagas que se tornarem disponíveis para os candidatos na lista de espera serão divulgadas gradativamente pelas instituições. O prazo vai até 2 de março. A consulta sobre cursos e instituições, a partir de segunda-feira, 26, deve ser feita na página do Sisu na internet. Mais informações pelo telefone 0800 616161, das 8 às 20 horas, de segunda a sexta-feira, e durante 24 horas diárias nos períodos de inscrição.

Enem — Já estão disponíveis no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) os resultados do Enem de 2011. O resultado individual pode ser conferido pelo candidato na página do exame na internet. É necessário informar CPF e senha. Também é possível consultar o resultado com a apresentação do número de inscrição e senha. Caso não se recorde da senha, o estudante pode recuperá-la no próprio sistema, mediante informação de CPF. A senha será encaminhada por e-mail ou mensagem SMS.

Com base em informações da Polícia Federal do Ceará, o Inep decidiu cancelar as 14 questões do pré-teste de todos os estudantes do Colégio Christus, de Fortaleza, incluindo aqueles do cursinho pré-vestibular da instituição. Ao todo, 1.139 estudantes tiveram as questões anuladas. O Ministério da Educação e o Inep ainda aguardam as conclusões do inquérito policial para tomar medidas cabíveis nas instâncias administrativa e criminal. 

Confira as vagas por instituição, curso e turno disponíveis no Sisu de 2012

Confira o cronograma do Sisu de 2012


Fonte: ASCOM

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Oferta de 10 mil bolsas na França

Enquanto isso em Mato Grosso os resultados positivos do
 projeto de capacitação para pescadores e agricultores
Brasil e França assinaram  memorando de entendimento que possibilitará a concessão de 10 mil bolsas de estudos a brasileiros em instituições francesas no período 2012-2015. O acordo será celebrado no Palácio do Planalto entre os ministérios brasileiros da Educação e da Ciência, Tecnologia e Inovação e o ministério francês das Relações Exteriores e Européias, no âmbito do programa Ciência sem Fronteiras. Será firmado também  convênio entre a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do MEC e a CampusFrance, a agência nacional francesa de ensino superior para estrangeiros. A partir desse convênio, começam os trâmites para a concessão de 50% das bolsas previstas no acordo binacional. Caberá à Capes garantir os recursos financeiros para transporte e manutenção dos bolsistas na França, bem como o pagamento das anuidades e taxas acadêmicas. A CampusFrance ficará responsável por colocar e supervisionar os bolsistas durante a estada no país europeu.

As 5 mil bolsas de estudos previstas no convênio serão concedidas por meio de editais específicos, a serem organizados por uma comissão mista da Capes e da CampusFrance. Podem participar do programa instituições públicas francesas de ensino superior e de pesquisa, com boa avaliação, de maneira a garantir a qualidade das instituições que acolherão os brasileiros.

O programa Ciência sem Fronteiras busca desenvolver a ciência e a tecnologia no Brasil por meio do intercâmbio de estudantes de graduação e de pós-graduação e da mobilidade internacional de estudantes e pesquisadores. Até 2014, serão oferecidas 101 mil bolsas de estudos — 75 mil pelo Poder Público e 26 mil em parceria com empresas estatais e instituições particulares. A oferta prevê as modalidades graduação-sanduíche, educação profissional e tecnológica e pós-graduação —doutorado-sanduíche, doutorado pleno e pós-doutorado. 

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Tecnologia da educação já inscreve



A tecnologia auxiliando a educação
O Ministério da Educação recebe inscrições de recursos tecnológicos para o ensino básico (tecnologias educacionais) que tratem da educação integral e integrada da escola com seu território. A iniciativa visa a pré-qualificar tecnologias com potencial de utilização no desenvolvimento e no apoio aos processos educacionais em escolas urbanas e rurais.As inscrições estão abertas para pessoas físicas ou jurídicas, de direito público ou privado. A avaliação das   tecnologias será realizada por um comitê técnico-científico, sob a coordenação do MEC e do Instituto de Informática da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). As inscrições se prolongam até 20 de janeiro.

Segundo o edital de pré-qualificação das tecnologias, tecnologias educacionais são recursos, ferramentas e materiais aliados a uma proposta pedagógica que evidencie sólida fundamentação teórica e coerência metodológica. Esse material deve auxiliar gestores e professores a tomar decisões sobre a adoção de recursos técnicos que contribuam para a melhoria da educação básica. As propostas pré-qualificadas farão parte do Guia de Tecnologias Educacionais do MEC.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Medalha Paulo Freire leva Menção à Teresópolis

A menção honrosa ficou com Teresópolis - RJ
Os autores das cinco experiências em educação de jovens e adultos vencedores da quinta edição da Medalha Paulo Freire receberão a premiação na próxima quarta-feira, 14. A solenidade será realizada às 19 horas, na Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa.  Concorreram à Medalha Paulo Freire 72 trabalhos, desenvolvidos nas cinco regiões do país. São vencedores os projetos nos estados do Acre, Ceará, Mato Grosso, São Paulo e do Rio Grande do Sul. A comissão julgadora escolheu experiência da prefeitura de Teresópolis (RJ) para receber menção honrosa.  O Prêmio Paulo Freire  promovido pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do Ministério da Educação, é concedido à iniciativas nas áreas de políticas, programas e projetos que ajudem a reduzir o analfabetismo e que possibilitem a jovens e adultos continuar os estudos na educação básica. O evento é o reconhecimento de ações e políticas bem-sucedidas. Sua concessão não está vinculada a prêmio em valor de qualquer natureza.

Criada pelo já revogado Decreto nº 4.834, de 8 de setembro de 2003, que regulamentou o programa Brasil Alfabetizado, a Medalha Paulo Freire teve a continuidade assegurada pelo artigo 13 do Decreto nº 6.093, de 24 de abril de 2007, reformulador do programa. O prêmio, que tem o nome de um dos mais notáveis educadores brasileiros, foi entregue pela primeira vez em 2005.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Novas tecnologias possibilitarão conhecimentos mais baratos

Está acontecendo  hoje no Rio, encontro com especialistas em novas tecnologias que mudam formas tradicionais de transmissão do conhecimento. Trata-se do evento Educação e novos Paradigmas (EDUTec) que segue até às 18horas. Para o ministro da Educação, Fernando Haddad, a iniciativa é oportuna e importante para o futuro da educação brasileira. “A próxima década vai ser marcada por uma reforma profunda das salas de aula, dos laboratórios e das bibliotecas por meio da revolução digital”, disse em vídeo exibido na abertura do evento. 


Na mesma mensagem aos participantes do EDUTec, Haddad explicou que temos que nos preparar para isso, sobretudo a partir da produção de conteúdos digitais educacionais, da convergência de mídias e de uma série de providências que precisam ser tomadas agora para que a educação tire o maior benefício das transformações tecnológicas.

Segundo a secretária de Educação Básica do MEC, Maria do Pilar Lacerda, o EDUTec é um marco para possibilitar que as várias plataformas e ações do Ministério da Educação, como a TV Escola, se tornem mais consistentes em relação à garantia da aprendizagem. “Desejo que a gente saia daqui com conteúdos que possam nos ajudar nesse novo desenho da TV Escola e da integração das múltiplas plataformas desenvolvidas e coordenadas pela Secretaria de Educação Básica”, afirmou.


Fonte: Ascom

TV ESCOLA MAIS PERTO DO SEU PÙBLICO

A TV Escola do Ministério da Educação prepara-se para atuar, a partir de 2012, como uma plataforma interativa de distribuição de conteúdo audiovisual. Com isso, pretende aprimorar a aprendizagem e as práticas de ensino. A proposta da TV Escola, agora subordinada à Secretaria de Educação Básica (SEB) do MEC, ganha impulso a partir das idéias e experiências sobre interatividade, convergência de mídias e produção de conteúdos digitais para as escolas públicas compartilhadas no encontro Educação e Novos Paradigmas (EduTec), realizado na terça (dia  6), no Rio de Janeiro. As discussões sobre inovações tecnológicas desenvolvidas em várias partes do mundo e suas múltiplas utilizações na educação já induzem a mudanças, como a que se propõe a TV Escola. 

No decorrer deste ano, foi desenvolvido trabalho específico de avaliação de um novo formato para ela, até se chegar à realização do encontro da EduTec. “A TV Escola, agora sob a coordenação da SEB, é uma agenda urgente para a educação”, afirma a secretária de educação básica do MEC, Maria do Pilar Lacerda. “Queremos explorá-la da melhor forma possível para que seja um avançado espaço de diálogo e aprofundamento da educação, com a participação de todos.” O coordenador de mídias e conteúdos digitais do MEC, Érico da Silveira, salienta que em 2012,  a TV Escola já usará plataformas de mídias de forma articulada. “A EduTec simboliza uma refundação da TV Escola, que está sendo redesenhada para integrar ferramentas como o Banco de Objetos Educativos, o Portal do Professor e demais conteúdos digitais da educação básica”, disse.

Outro avanço anunciado por Silveira é a ampliação da parceria da TV Escola com a TV Brasil. Isso permitirá a disseminação da programação também por meio de um canal de televisão aberta, além do satélite e da internet, atualmente disponíveis. 

Fonte: AI SEB

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

O que é comer bem?


PALESTRA - A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca/FIOCRUZ realizará no dia 09 de dezembro de 2011,  palestra sobre o tema "O que é comer bem?". O evento contará com a participação do sociólogo francês Claude Fischler, da l'École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS), como palestrante, e dos professores Denise Oliveira e Silva (FIOCRUZ/Brasília) e Luis David Castiel (ENSP/FIOCRUZ), como debatedores.
Local: Auditório Térreo - ENSP - Rua Leopoldo Bulhões, 1.480 - Manguinhos, Rio de JaneiroO evento será transmitido pela Rede Fiocruz e contará com tradução simultânea.
Fonte: Fiocruz

Escola de Pernambuco é destaque em gestão escolar

Vontade aliada ao trabalho coletivo de educadores
O povoado rural de Lagoa da Cruz, no alto de uma serra do Sertão do Pajeú, em Quixaba (PE), a 470 quilômetros de Recife, tem apenas três mil habitantes. De difícil acesso, seria uma localidade esquecida, não fosse a fama do ensino de qualidade da Escola Tomé Francisco da Silva, que atrai alunos das cidades vizinhas. A escola, que tem 800 alunos matriculados em turmas do primeiro ano do ensino fundamental ao final do ensino médio, é destaque tanto no índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb) quanto no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Em 2009, a instituição conquistou o título de melhor escola pública de Pernambuco. No mesmo ano, obteve o segundo lugar no Prêmio Nacional de Referência em Gestão Escolar, promovido pelo Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed). Para se ter ideia da qualidade do ensino oferecido, a escola atingiu nota 6,5 no Ideb — a meta do Ministério da Educação é atingir, até 2022, a média nacional 6, que corresponde ao índice de países desenvolvidos. No Enem de 2010, a Tomé Francisco obteve nota 585,33 e ficou em primeiro lugar entre as escolas regulares de Pernambuco. “Não tem receita pronta para o sucesso da gestão escolar porque cada escola tem sua particularidade”, afirma o diretor da instituição, Ivan José Nunes Francisco. No entanto, ele cita, entre os passos da empreitada, o trabalho coletivo dos educadores, que devem receber formação continuada, a atenção aos projetos pedagógicos e o apoio das famílias.

O incentivo à leitura permeia os projetos desenvolvidos durante todo o ano. O Prazer de Ler, que existe há uma década, é voltado para alunos do primeiro ao nono ano. Sua proposta é motivar os estudantes por meio de oficinas de contos, poesias e música. No fim das atividades, eles apresentam uma peça teatral para a comunidade. No ano passado, 120 alunos apresentaram A Menina que Odiava Livros. “Seguimos em três ônibus para abrir os Jogos Escolares Regionais, no município de Afogados da Ingazeira”, lembra o diretor. Este ano, será encenada a peça A Bela Borboleta. Outro projeto de incentivo à leitura estimula a produção de textos para o blog da escola. 

Um dos próximos projetos da escola será desenvolvido na área de exatas. “Em 2012, vamos trabalhar também projetos de matemática, física e química, sem abandonar aqueles que têm garantido notas melhores dos nossos alunos em humanas”, adianta a coordenadora de projetos pedagógicos para os anos iniciais, Josilene Quitute. Para atingir a meta de melhorar as notas dos alunos nas disciplinas de exatas, a ideia é mudar a forma de ensinar os cálculos de matemática hoje feitos a giz, no quadro. “Queremos chamar profissionais para explicar como se faz o cálculo de uma área na prática”, explica a coordenadora. 


Fonte: Mec

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Unicef corrige informação

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) divulgou informação equivocada em seu relatório, Situação da Adolescência Brasileira 2011, apresentado na quarta-feira, 30 de novembro, em Brasília. Segundo o documento, o percentual de adolescentes entre 15 e 17 anos fora da escola no país é de 20%. O índice correto é de 14,8%.

A agência internacional admitiu o problema e informou que tanto o relatório impresso quanto o eletrônico apresentam a informação real. Segundo o professor Mário Volpi, responsável pelo estudo, o erro constava de um slide apresentado durante a entrevista coletiva de divulgação do trabalho.

Fonte: Ascom

Em Tocantins Internet só por merecimento

Em Tocantis  se não tiver boa nota não tem internet
A identificação do motivo das frequentes faltas dos alunos da Escola Estadual Presidente Costa e Silva, de Gurupi, Tocantins, resultou na criação do projeto pedagógico Bônus Lan House Monitorada. O aluno que, em um mês, obtém carimbos positivos na agenda, por boa disciplina e cumprimento das tarefas escolares, ganha pontos a serem trocados por tempo livre de acesso à internet nos computadores portáteis da escola, no turno oposto ao das aulas.

A idéia reduziu o número de faltas e levou a unidade de ensino a ser escolhida como Escola Referência Brasil do Prêmio Nacional de Referência em Gestão Escolar, ano-base 2010, promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed). Como premiação pela experiência bem-sucedida, a diretora da escola, Adriana da Costa Pereira Aguiar, viajou aos Estados Unidos. Lá conheceu experiências desenvolvidas no ensino público. “Fiquei surpresa ao ver, em duas escolas, projetos parecidos com o nosso, num espaço que chamam de cybercafe”, revela Adriana. Ao voltar da viagem, ela promoveu enquete virtual para os alunos escolherem um nome para espaço semelhante a ser criado na escola Presidente Costa e Silva. “Envolver os alunos na criação desses espaços e nos debates faz com eles se sintam bem”, avalia a diretora.

A história começou com a descoberta de que muitos alunos da instituição frequentavam lan houses, sem o conhecimento dos pais, para navegar nas redes sociais — o acesso à internet na escola, oferecido aos 300 alunos do sexto ao nono ano, restringia-se a pesquisas e trabalhos escolares, no horário das aulas. Para coibir a freqüência às lan houses, a direção da escola decidiu contabilizar o número de registros positivos nas agendas individuais. Quanto mais carimbos positivos, mais bônus para tempo livre na internet. “Mas é um acesso controlado porque os acessos a sites proibidos ficam registrados no computador”, explica Adriana. “Se isso acontecer, eles perdem os bônus.”

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Último dia de inscrição para Prefeitura de Itaboraí

Concurso público promovido pela Prefeitura da Cidade de Itaboraí - no interior fluminense - com o objetivo de preencher 571 vagas no quadro de servidores do município. O prazo das inscrições encerra-se nesta quarta, dia 30.Sobre o processo seletivo. Total de oportunidades disponíveis: são 571 vagas efetivas. Salários: os vencimentos oferecidos variam de R$ 410,00 a R$ 2.500,00 .  Jornada de trabalho: carga horária entre 20 e 40 horas semanais

Ensino superior: - As oportunidades são para advogado, analista de sistemas, economista, engenheiro agrônomo, professor orientador educacional, professor supervisor educacional, professor coordenador pedagógico, psicólogo, analista previdenciário, assistente social, atuário, consultor técnico de previdência, contador, estatístico, médico auditor perito, procurador previdenciário, biólogo, fisioterapeuta pneumo-funcional, farmacêutico, odontólogo, terapeuta ocupacional, enfermeiro, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, veterinário e fiscal de tributos.
Níveis médio e técnic -  As chances são para os cargos de programador, técnico agrícola, técnico de controle interno, técnico de contabilidade, técnico de informática, agente comunitário de saúde, agente admininstrativo escolar, agente educativo de creche, instrutor e intérprete de libras, professor de especialização especial, guarda municipal músico, agente de aministração previdenciária, recepcionista, técnico administrativo previdenciário, técnico de comunicação social, desenhista, topógrafo, técnico de laboratório, técnico de hemotransfusão, técnico de ortese e prótese, guarda municipal, técnico em enfermagem, oficial administrativo e técnico de planejamento.

Ensino fundamental completo-- As oportunidades são para almoxarife, recepcionista, telefonista, agente de endemias, agente de vigilância, auxiliar de administração previdenciário, auxiliar de serviços gerais, motorista, bombeiro hidráulico, borracheiro, eletricista, eletricista de veículos, lavador/lubrificador, mecânico, mecânico de máquina pesada, motorista de caminhão, operador de máquinas, pedreiro, servente, soldador, ajudante, operador de bomba, encanador e operador de ETA/ ETE. Mais: www.tudosobreconcursos.com


Prova ABC em discussão


Nesta semana, a jornalista Carla Ramos recebe no estúdio as educadoras Valéria Querido e Mônica Melo, ambas da Secretaria Municipal de Educação. Elas comentam os resultados da Prova ABC, que avaliou pela primeira vez o desempenho de alunos do 3º ano do Ensino Fundamental de todo o Brasil. As Professoras falam das ações de combate ao analfabetismo funcional que a SME desenvolve desde 2009. Além disso, veja no programa como a professora Auzileia Correia – do GEC Mário Paulo de Brito, Irajá – usa materiais e filmes para discutir o bullying com seus alunos.Educação em Rede vai ao ar nesta quarta-feira (30), às 8h, com reprises quinta-feira (1º), às 13h, e sábado (3), às 11h, no canal 14 da NET.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Intercâmbio Brasil-Canadá

O intercâmbio fortalecerá o ensino profissional 
Educação Profissional- Brasil e Canadá querem fortalecer a educação profissional, promover pesquisas sobre o tema e criar uma política de intercâmbio entre estudantes e professores dos dois países. Esta é a orientação do documento assinado em Montreal, na última semana, durante o II Encontro Brasil-Canadá. A Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação e o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) representaram o Brasil, e a Associação dos Colleges Comunitários Canadenses, com mais de 150 instituições associadas, o Canadá.Em 2012,  os primeiros estudantes brasileiros deverão iniciar suas aulas em instituições canadenses, enquanto os institutos federais receberão alunos dos colleges comunitários canadenses. Com isto, estará dado o primeiro passo para a implantação do Programa Ciência Sem Fronteiras no âmbito da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. 

O documento de entendimento entre os dois países prevê que nos próximos cinco anos, serão desenvolvidas ações que permitam a mobilidade de estudantes e professores dos dois países, por meio da concessão de bolsas de estudos ou estágios. Com isto, os alunos da rede federal poderão realizar parte do curso ou estágio em instituição parceira no exterior, com o reconhecimento desses estudos pelos institutos federais de educação, ciência e tecnologia. Também serão beneficiados o intercâmbio de informações e o compartilhamento de experiências em políticas inclusivas.


Fonte: AI setec

domingo, 27 de novembro de 2011

Série debate TV e Educação

A TV na educação




A TV Escola do Ministério da Educação leva ao ar a partir do dia 29 (terça)  até 2 de dezembro, a série TV e Educação: Capítulos de uma História. Os episódios abordam a relação entre o audiovisual e a educação e indicam como a mídia, especialmente a televisão, pode produzir uma programação educativa. Produzida pela TV Escola, a série, que irá ao ar sempre às 19 horas, aborda aspectos da história e do desenvolvimento da televisão voltada para a educação. Mostra ainda a relação com o público de educadores e como os temas educativos são trabalhados na programação.
Ao debater o uso da TV  na educação — professores, gestores, alunos e comunidade, na relação desta com a escola —, os episódios mostram o desenvolvimento dos primeiros programas e as relações entre conteúdo educativo e formatos televisivos, como os telecursos e teleaulas. Aspectos como a repercussão da televisão na formação de professores e impacto do uso da TV em salas de aula também ganham destaque. Outra abordagem é a forma pela qual as aceleradas mudanças tecnológicas afetam a produção de programas e vídeos.
A série também apresenta a televisão como instrumento de debate no ambiente escolar, no qual questões de raça e etnia, gênero e diversidade cultural ganham espaço.
TV Escola pode ser sintonizada por antena parabólica digital ou analógica em todo o país e via internet. O sinal está disponível também nas operadoras de tevê por assinatura Via Embratel (canal 123), Sky (canal 112) e Telefônica (canal 694). 


Fonte: MEC

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Empresa pública administrará hospitais universitários

A Ebserh só depende da sanção presidencial
O Senado Federal aprovou no último dia 23, o Projeto de Lei nº 79/2011, oriundo da Câmara dos Deputados, que autoriza o governo federal a criar a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), destinada a administrar os hospitais universitários. O projeto, que segue para sanção presidencial, também altera o Código Penal ao tipificar como crime a fraude em concurso de interesse público. O objetivo da criação da empresa pública é modernizar a gestão dos recursos financeiros e humanos dos hospitais federais universitários. A Ebserh terá como finalidade, entre outras, a prestação de serviços gratuitos de assistência médico-hospitalar e laboratorial à comunidade, de apoio ao ensino e à pesquisa, ao ensino-aprendizagem e à formação de pessoal em saúde pública, além de apoiar a execução de planos de ensino e pesquisa de instituições federais de educação superior.


quinta-feira, 24 de novembro de 2011

História e cultura africanas chegam `a rede pública

As escolas públicas receberão no ano letivo de 2012 livros didáticos sobre a história e a cultura africana e afro-brasileira.  Serão distribuídas obras para alunos da educação infantil ao ensino médio. A proposta dessa iniciativa é proporcionar aos alunos a compreensão do desenvolvimento histórico dos povos africanos e de sua relação com outros povos, a partir de uma visão objetiva do continente africano.   

O material tem como referência os oitos volumes da coleção História Geral da África. Editada em português graças à parceria entre a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) e o Ministério da Educação, a obra completa foi enviada às bibliotecas públicas em 2011. As escolas receberão também dois livros síntese da obra completa da História Geral da África, com conteúdos relacionados à história, cultura, economia, política e arte.  

“Temos ainda no Brasil a cultura do embranquecimento da população e a negação de toda uma cultura afro-descendente que também construiu este país”, ressalta Viviane Fernandes Faria, diretora de políticas para educação no campo e diversidade do MEC. A inclusão da temática história e cultura afro-brasileira no currículo da educação básica das escolas públicas e particulares está prevista na Lei 10.639, de 2003.  Além da história da África e dos africanos, o conteúdo deve incluir a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional.  

A diretora diz ainda, que  existe uma grande diferença de escolaridade entre as pessoas, com mais de 15 anos, entre a população negra e os não negros. A escolaridade é de 8,4 anos de estudo entre os não negros e 6,6 anos entre os negros. “Só que apesar dessa diferença, o avanço na escolaridade dos negros tem sido mais rápido em relação à dos não negros. Enquanto que de 2004 a 2009 houve crescimento de 9% em anos de estudo entre os não negros, entre os negros foi de 14,5%”, compara.


 Viviane Faria observa que o Brasil tem uma dívida social com os afro-descendentes. “Se o analfabetismo é maior entre os negros e os maiores índices de pobreza estão entre os não brancos, vamos ver claramente que a pobreza e as dificuldades salariais e de acesso à universidade têm cor no Brasil. E essa cor é negra. Então precisamos, sim, enfrentar esse racismo na escola e na sociedade”, afirma. 

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Bolsa Formação Trabalhador chega aos beneficiários


Educação Profissional -Os primeiros beneficiários da Bolsa-Formação Trabalhador começam esta semana cursos de formação inicial e continuada (FIC), de curta duração, entre 160 e 400 horas-aula, nos estados do Amazonas, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraná, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia, Sergipe e Tocantins. Juntas, as 13 unidades da Federação oferecem 21,9 mil vagas em 950 cursos.

A seleção se deu através das  secretarias estaduais de Educação, que atuam com a pré-matrícula dos candidatos. Para iniciar a formação, eles tiveram de comparecer à instituição que ofertaria o curso e confirmar a matrícula. A previsão para este ano é de que sejam ofertadas até 40 mil vagas em cursos de FIC nas redes estaduais, federal e no Sistema S. 

O processo de pré-matrícula pelos órgãos parceiros (ministérios e secretarias Estaduais de educação, por exemplo) será adotado em todas as modalidades da Bolsa-Formação. A meta para o o ano que vem, é de ofertar até 500 mil vagas em cursos de FIC (Bolsa-Formação Trabalhador) e pelo menos 125 mil em cursos técnicos (Bolsas-Formação Estudante). Já estão pré-matriculados para a oferta de cursos técnicos cerca de 26 mil estudantes.

O estudante ou trabalhador que deseja entender e participar da Bolsa-Formação deve procurar a secretaria Estadual de educação, que pré-selecionará os interessados para o curso de FIC ou técnico. “Essa seleção ficará a cargo de cada estado, que, na sua autonomia, vai selecionar os estudantes de acordo com critérios próprios, como sorteio, prova, análise de indicadores socioeconômicos ou análise de currículo”, explica Patrícia Barcelos, diretora de integração das redes de educação profissional da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do MEC.

A Bolsa-Formação é uma das novidades trazidas pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Por meio desta política pública, serão oferecidas vagas gratuitas de educação profissional e tecnológica em duas modalidades: Bolsa-Formação Trabalhador, com cursos de formação inicial e continuada para trabalhadores, beneficiários do seguro-desemprego e dos programas de inclusão produtiva do governo federal, entre outros; e Bolsa-Formação Estudante, que terá cursos técnicos (de maior duração, pelo menos 800 horas-aula) para estudantes das redes públicas.



Fonte:  AI - Setec

Censo aponta maior oferta de cursos presenciais noturnos

A oferta de matrículas em cursos presenciais no turno da noite cresceu de 56,1% em 2000 para 63,5% em 2010, segundo dados preliminares do Censo da Educação Superior divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). As instituições de ensino superior públicas municipais e as particulares respondem pelos maiores índices.
Nesse período, as instituições municipais mantiveram em mais de 70% a oferta de matrículas em cursos noturnos — chegou a 76,2% das vagas em 2010. Já as universidades, centros universitários e faculdades particulares oscilaram entre 60% e 70% no período e alcançaram 72,8% em 2010.
As matrículas nas instituições federais de educação superior no turno da noite variaram positivamente nos últimos dez anos. Ficaram acima de 20% e alcançaram, em 2010, 28,4% em cursos presenciais.


Fonte:ascom 

domingo, 20 de novembro de 2011

Indicadores avaliam cursos e instituições de ensino



O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), do Ministério da Educação, divulga os indicadores de qualidade de cursos e instituições de educação superior. A avaliação é baseada na análise das condições de ensino, em especial aquelas relativas ao corpo docente, às instalações físicas, ao projeto pedagógico e ao resultado dos alunos no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

Veja a distribuição de instituições

Confira a tabela completa de cursos

Confira a tabela completa de instituições
 

Fonte: ascom






Birodigital.com@hotmail.com
.Pesquisas .Dissertação .Teses .Resenhas                        
.Pós-graduação .Tradução .Digitação .Revisão .
(21) 41036826